Voz Missionária

Janeiro / Fevereiro 2021

O que sua máscara esconde?

Com a pandemia do coronavírus, estamos vivendo em um mundo que mudou. Além de todas as proteções necessárias, que incluem os hábitos higiênicos (álcool gel, álcool 70°, produtos de limpeza pesada), foi necessário criar novos hábitos sociais, distanciamento das pessoas amadas. Nesse distanciamento social estão incluídos o afastamento do ambiente de trabalho, das reuniões da igreja, dos encontros familiares, das confraternizações.

Ganhamos novos adeptos: passamos a usar o celular para comunicação com o mundo externo e, por fim, o uso da máscara como meio de proteção para nós e para as outras pessoas.

De repente, todos nós precisamos usar a máscara. A grande questão é: o que está por trás das nossas máscaras? O que elas escondem? Vejam a história que a Ivana conta na sua coluna: uma criança que fazia um gesto não muito bonito para mãe por trás da máscara.

Lembro-me do filme “O sorriso de Monalisa”. A personagem Betty Warren se referindo à Monalisa disse: “ela está sorrindo, mas está feliz?”. Ou seja, nem sempre as coisas são o que parecem ser. Muitas vezes, colocamos um sorriso enigmático no rosto, mas não estamos felizes e escondemos tristezas, frustrações e incertezas.

O editorial desta edição enfatiza que precisamos olhar para o futuro com esperança. Algo muito importante é “não ficarmos isoladas, apesar do isolamento”. O apóstolo Paulo em 2 Coríntios 7.6 afirma: “Porém Deus, que consola os abatidos, nos consolou com a chegada de Tito”. A chegada de Tito foi um grande consolo para o apóstolo Paulo. Não fique só, procure unir-se a outras pessoas pelas chamadas via WhatsAap, pelo telefone, celular, e-mail. Use a tecnologia para conectar-se a outras pessoas para não ficar sozinha.

E, acima de tudo, busque a presença de Deus e fortaleça a sua fé. Quando terminar esse período de pandemia, ao retirar a sua máscara, que você possa expressar um sorriso tranquilo e confiante.

Fiquemos firmes porque este período vai passar...